Buscar
  • Nina Russo

Temos que falar de gastos

Quando se é jovem, a primeira frase que passa na cabeça é " eu não vou dar conta, não tenho dinheiro para sustentar uma criança", de fato dinheiro parece ser o maior dos problemas em relacionamento, trabalho, família, enfim, dinheiro parece sempre ser o problema ou a solução, mas hoje não vamos falar especificamente sobre ele nas relações, mas sim, gastos na gestação.


Se engana quem pensa que o gasto começa depois que o bebê nasce, e é justamente sobre isso que vamos falar.



Pra começar, já quero fazer um alerta, por LEI, o feto é 50% do pai, 50% da mãe, e consequentemente os gastos na gestação devem ser DIVIDIDOS, isso é caso de processo sim, e caso você queira pode entrar com uma ação judicial caso não tenha essa divisão de gastos.


Vejo alguns pais, que estando juntos ou não com a mulher, pensam que o gasto só vai vir depois que o bebê nascer, e que os gastos na gestação devem ser feitos pela mãe, já que " está acontecendo no corpo dela", então, mamães, fiquem atentas, eu nem vou falar "o pai tem que ajudar", porque realmente acredito que a divisão de gastos é de ambos, se um tem menos condições que o outro, tudo deve ser conversado, por exemplo " não posso dividir o carrinho que custa R$3.000,00 , mas podemos achar um outro que eu consiga pagar metade", ou se essa for a vontade de um ou de outro, então arque com o custo maior, e o outro paga o que puder pagar, mas ambos TEM SIM o dever de arcar com os gastos.


Vamos lá, dei o exemplo do carrinho, mas ele está incluso no valor ENXOVAL, que também não é o assunto desse texto, só quis contextualizar para que vocês conseguissem entender mais facilmente.


Graças a Deus eu tenho convênio médico, que por sinal é UMA BICA mensal, se eu não tivesse estaria ferrada, foi o caso de uma amiga minha, que além de gastar com os exames mensalmente, ainda teve que arcar com os custos de internação, parto, anestesistas e por ai vai, não sei exatamente o quanto ela gastou nesse período só com essas coisas que são necessidade básica, mas o parto, com os valores do hospital ficou em torno de R$40.000,00 , achou que tem muito zero ? QUARENTA MIL REAIS, assim fica melhor ?


Obviamente que estou falando de uma pessoa que tem esse dinheiro para arcar com o custo, mas também não estava sobrando, caso você não tenha um convênio médico e acabe engravidando, busque se informar para ter um, já que os custos são absurdamente altos nessa fase, e é uma bela de uma burocracia para conseguir ativar o plano estando gravida.


Não vou ficar falando sobre hospitais públicos, porque queremos falar sobre números ok ?


Então vamos lá, exames e internação check, graças ao meu convênio podemos tirar da lista de gastos.


Ginecologista e obstetra : Minha médica, me acompanha a mais ou menos DEZ anos, ela é particular, eu já tive alguns problemas de saúde e acabei buscando essa profissional, teve um período que eu estava melhor e comecei a usar uma ginecologista do convênio já que eu ia a pé, mas a consulta levava DUAS horas na espera, e 15 minutos no máximo no consultório, ODIAVA, e independente do gasto, eu acredito que existem alguns profissionais que a gente tem que confiar, e não simplesmente pegar qualquer um de convênio.


Quando fiquei gravida, nem pensei duas vezes, continuei com a minha médica, então, no meu caso, ela é particular, e cada consulta custa R$180,00 ( valor ajustado para gestantes ) levando em consideração que eu vou todos os meses, uma média de R$1.620,00 de acompanhamento médico.


Toda gravida tem que tomar vitaminas, no caso cada mês uma vitamina diferente para ajudar no desenvolvimento do feto, a minha médica, logo que me passou todos os medicamentos de uma vez, caso eu quisesse comprar junto, e foi o que eu fiz, assim, não corria o risco do remédio acabar e eu ficar sem, foram R$1.200,00 de remédio.


Por uma questão de saúde, fui orientada a fazer certas atividades físicas, fui procurar em vários lugares diferentes, comparei preços e tudo mais, e como só fui liberada após o terceiro mês, eu resolvi fechar um plano de três meses, e se me sentisse bem, eu iria renovar e continuar minha atividade física até o final, acabei fechando Hidroginástica R$1.395,00 os três meses, duas vezes por semanas.


Desde o sexto mês comecei a ter inchaço e dores o corpo, em busca de solução, já que nada adiantava, minha saída foi fazer, acupuntura e drenagem, para conseguir viver, poderia estar dramatizando ? com certeza, mas não é esse o caso, graças a esses dois fatores eu passei longos períodos na cama e minha médica me deu a maior bronca, o nosso corpo tem que estar bem para o desenvolvimento do bebê, ficar na cama esperando parir definitivamente não é algo saudável, R$380,00 por dia é o valor gasto para fazer os dois, ai varia, entre uma ou duas vezes na semana, como estou no sétimo mês, estou fazendo isso a dois meses, oito semanas para ser mais exata, então o gasto de tivesse feito apenas uma vez na semana teria sido de R$3.040,00 ou fazendo duas vezes na semana R$6.080,00, e ainda teremos esse custo pelos próximos meses.


Agora o ultimo gasto BÁSICO de uma gravidez é o parto, o valor da minha médica é de R$5.000,00, totalizando ai R$13.675,00 só para a Liz vir ao mundo.


Esses foram os custos básicos da minha gestação, contando apenas com saúde e bem estar.


Comparado a muitas mamães, foi/ está sendo uma gestação " economica", os custos mais altos são com o bem estar, e eu não fiz durante os nove meses, imaginem só se essa conta fosse para os nove meses ? HAJA DINHEIRO.


Ai tem as mães que vão contratar DOULA, vão fazer cursos de gestante para se orientar melhor, TERAPIA PÉLVICA, enfim há uma variedade de profissionais que podem ajudar você a ter uma gestação mais tranquila, saudável, ai vai de você querer, precisar ou poder arcar com esses custos todos.


Por que falei que esses são custos básicos ? Porque só citei os gatos com saúde, e se eu não estivesse gravida, não teria NENHUM desses gastos, sem contar com roupas que a gravida tem que comprar porque não cabe mais dentro das suas roupas, meias de compressão caso necessário, cinta de apoio para a barriga, enxoval para aguardar a chegada do bebê ( esse melhor nem colocar na ponta do lápis, se não vai começar a chorar), até calcinha e sutiã especial rola depois que o nenem nascer, e ai a hora que você viu, "dinheiro na mão é vendaval", porque custo vai ter do dia ZERO até sabe lá Deus quando.


Eu mesma, independente de condições financeiras já fiquei MIL VEZES desesperada com os gastos, isso porque o gasto por aqui está sendo unilateral, tenho muita sorte em ter uma família que me apoia, me ajuda e que está fazendo de tudo para que não nos falte nada.


Então não seja orgulhosa, aceite ajuda da família, se necessário substitua algo que você super deseja por outro para a conta fechar, e o mais importante, entenda, que dinheiro vai e dinheiro vem, mas o que fica para sempre são suas memórias em relação a gestação e a vida que você vai trazer ao mundo e te acompanhar para sempre.


Não comece a odiar a gestação por conta dos gastos que ela vai te dar, isso só vai fazer mal para você e para o seu filho, na vida tudo se dá um jeito.


Existem soluções caso você não consiga arcar com tudo, o importante é você saber que VAI DAR TUDO CERTO !!




20 visualizações

RECEBA AS NOVIDADES

  • Black Instagram Icon

© 2019 por nina russo