Buscar
  • Nina Russo

Propósito

Para ser muito sincera, sou do tipo de pessoa que acredita em destino, karma, era pra ser, aqui se faz, aqui se paga, futuro, passado, alma, tarô, astróloga, espiritismo, catolicismo, sereia, gnomos e afins.


Sou do tipo de pessoa que não desacredita de nada, acho que o ser humano ainda tem muito o que crescer, e o fato de desconfiar de algo só mostra o quanto ainda temos que evoluir.


Papo de louco né?




Vou abrir algo muito íntimo agora, algo extremamente pessoal, mas a duas horas atrás recebi a noticia de um falecimento na minha família, não vou citar quem, por que não vem ao caso.


Já são alguns meses que eu e minha família esperamos sem muita esperança sobre essa noticia, me coloquei a pensar sobre a minha relação com a vida e a morte.


Pra ser realista, 2019 me trouxe esse pensamento, se formos avaliar desde o início do ano foram inúmeras noticias de mortes, tragédias, desastres e também um ano com muitos bebês a caminho.


As vezes penso que o mundo tem um certo limite de almas, e que para uma nova vida chegar, uma tem que partir, talvez esse seja um principio espirita ? Talvez...


Desde 2017 quando eu engravidei eu venho relatando fatos ruins na minha casa, e pensando, sem dúvidas que a "Liz" que se foi em 2017 tinha vindo com um propósito, propósito esse de aliviar as dores que estavam por vir.


Hoje em 2019 tenho a sensação de que a Liz voltou do jeito que tinha que voltar, justamente pelo mesmo motivo, foi como se as desgraças tivessem sido adiadas.


Mas ninguém pode fugir do destino, talvez eu tenha contado em algum lugar ou não, mas a Liz de 2017 pra mim, é muito claro, que é a mesma de 2019, isso porque ela se foi em Dezembro de 2017 e voltou em Janeiro de 2019, do mesmo pai,me dando a oportunidade de ter um ano de descontrole, vivências, reencontros e histórias que precisavam de vírgulas e pontos.


Eu realmente acredito que nada acontece por acaso, acredito que o que a gente vive tem sim um porque.


Tudo que a gente viveu serve para construir a pessoa que aos poucos vamos nos tornando, toda a bagagem, toda a dor, toda história serve de lição, de aprendizado e principalmente para o crescimento.


A ultima vez que perdi alguém da minha família, eu deveria ter uns cinco anos, nem sei se naquela época eu sabia o que era morte, talvez sim, mas com certeza eu não entendia o que era, não sofri, não lembro de sentir a perda.


Hoje foi a primeira vez que tive que lidar com um fato tão natural da vida, mas que ao mesmo tempo é tão dolorido para os vivos que me vi em um completo estado de normalidade.


Não consegui chorar com a noticia, tive que ser forte para ajudar os que estão aos prantos a minha volta e tive que pensar no meu estado, no caso, na minha gravidez.


Não sei se eu reagiria diferente se não estivesse gravida, mas ao contrário do que muitos pensam, durante a minha gestação eu tive que lidar com problemas absurdamente delicados de uma maneira muito forte, de uma maneira que só eu conseguia resolver, mesmo estando gravida.


Louco contar tudo isso nas entrelinhas, talvez muita coisa que eu esteja falando não fique claro porque não estou dando nome aos bois, mas 2019 está sendo um ano de transformação pra mim.


Sempre me rotularam de forte, segura, mulher, madura para a idade entre tantos outros elogios que eu confesso que não levava muito a sério, simplesmente porque para mim, eu só estava sendo eu mesma.


Hoje olho e vejo que hoje eu me sinto essa pessoa que tanto falam, e sem dúvidas, nada como uma nova vida, e uma morte para dividir essas fases.


Sempre disse que a minha gravidez tinha que vir, que eu não sabia porque, mas que ela sem dúvidas iria trazer grandes mudanças, que futuramente eu entenderia o propósito dessa gestação, mas hoje olho, e vejo que pra mim , ela já veio para me preparar desde a barriga, só por analisar o que passei nos últimos oito mesmo.


Só tenho uma coisa a dizer sobre tudo isso.


Vida é algo com prazo de validade, então aproveite.


Viva seus dias com intensidade, aproveite cada momento, cada fase, porque o tempo caminha junto com a vida, e ele, não volta.


Não adianta tentar se desculpar em um leito de morte, nem ignorar uma vida que chega, menosprezar alguém que te quer bem, rastejar atrás de alguém que não te quer, isso tudo é não saber aproveitar o tempo e nem os momentos que a vida de proporciona.


Aprenda a lidar com o dia a dia, com as dores e as alegrias de cada momento, cada instante é único, então aprenda a valorizar.


O que te faz feliz de impulsiona e o que te machuca te fortalece, então VIVA, aprenda que a vida é feita desse ciclo de equilíbrio.

17 visualizações

RECEBA AS NOVIDADES

  • Black Instagram Icon

© 2019 por nina russo